24.7.10

there's a club, if you'd like to go

agora vou contar porque eu não Saio. ninguém perguntou nem dá a mínima, mas eu acordei querendo contar e blogue de cu é rola etc.

eu fico fascinada com o fato de as pessoas irem a bares churrascos festas de formatura botecos lugares de dançar & afins porque pra mim é praticamente incompreensível ir a qualquer desses lugares por prazer. me imaginar em um barzinho Fazendo Amigos é ao mesmo tempo cômico e terrível, tipo quando o assassino do filme de terror aparece lá atrás, de máscara amassada, e a mocinha não faz idéia, olhando apreensiva pela janela.

quando eu trabalhava em lugar em que não me desprezavam, às vezes me convidavam para Coisas & eu me sentia mal por saber que os outros tinham a melhor das intenções, mas que simplesmente não ia rolar e iam achar que era eu contra eles, quando na verdade era eu contra eu.

eu já fui, sim, em festa bar churrasco, praticamente tudo com contextos bem particulares ou com consequências terríveis. as minhas festas de faculdade foram ou basicamente pra comer cachorro quente, tomar quentão, evitar tudo & todos e me pegar com meu namoradinho ou as gloriosas festas do contrário, em que eu podia me vestir de homem. barzin' eu fui ver bandas coveres tocarem (eu apóio shows & concertos quando os tocadores compensam a angústia de estar em uma multidão, que é enorme), ou só com ricardo ou com amiguinhos também levemente perturbados.

(lila já me levou até em bloco de carnaval & vagabando queria me embriagar pra me levar em local dançante misterioso.)

aí me perguntam (imaginariamente, óbvio, que ninguém pergunta nada) o que é que eu faço com meus amigos de verdade então. com meus amigos de verdade eu fico no chão na cama na parede na mesa envolta em gatos e fumaça de cigarros que não fumo, altamente feliz por falar ou não falar sobre aleatoridades mil. as nossas aleatoridades não são as aleatoridades que presenciei, envolta em névoa, tremedeiras e desespero, nesses outros lugares.

enquanto (acho que) entendo as opiniões diversas das minhas, e que as pessoas podem ser monogâmicas ou vegetarianas ou homofóbicas, é complexo demais imaginar como alguém pode gostar de ficar num lugar daqueles, com todos os outros, falando disso.

aí que então não tem a club pra eu like to go onde eu could meet someone who could actually stand... me.

No comments: