28.12.08

i know it's over (and it never really began)

but in my heart is was SO real etc.

eu podia estar comprando sorvete, eu podia estar roendo as unhas, eu podia estar colocando terror no coração do gato mas estou aqui, resmungando. oh deus que tristeza de ano acabando. parece que ontem acordei e era dia primeiro, tinha comido tender demais e não queria ir trabalhar no dia seguinte.

tipo no ada, eu digo, tipo no ada em que metade do bozilhão de páginas é sobre as tardes de infância deles lá em Ardis com scrabble e mariposas e dorophone; aí eles têm mil desventuras juvenis; aí rodam meio mundo em cinco capítulos e no final é a velhice toda, com os dois se defumando na cama por TRINTA ANOS em MEIO PARÁGRAFO e fim.

não que eu esteja no capítulo final da vida, que estou velha mas não tanto, mas que sensação medonha de que tudo ficou pra trás feito folhinhas de calendário que me ataquei a arrancar de uma vez só. o que é de antes parece um filminho que vi por um real no luz: minhas outras casas, meus outros sonhos, a murderous desire for love, as roupas que não servem mais, os livros, as pessoas, as fotos que nem reconheço, e de repente um cheiro estranho que vem do ar condicionado falho e sobem as letrinhas e uh-hu, 2009.

fico com esses planos de que ESSE ANO vou voltar a escrever com frequência e tirar mil fotos e juntar as peças todas tec tec tec na máquina de escrever, mas sei que terei ainda menos êxito do que a bridget jones querendo parar de fumar e tentando ficar com menos de 60 quilos (e também sei que não ficarei com menos de 60 quilos, ho). enfim, próspero ano novo, né.

No comments: