28.8.06

down memory lane

quando eu era pequena, adorava ajudar os meus pais a limpar a garagem. pra mim, tanto fazia ficar esfregando com a vassoura, ou jogando sabão, ou tirando baldes d'água do poço (w00t, o poço ficava metade embaixo do meu quarto e metade no quintal), basicamente porque era minha Uma Oportunidade de ficar correndo descalça na água sem ninguém brigar comigo.

gostava de sentir a aspereza do chão, de ter os tornozelos lambidos pela vassoura, de repisar as pegadas que eu tinha deixado quando era ainda menor e o cimento estava fresco. eu fazia de conta que as bolotas de sujeira que rolavam em direção à canaleta eram pequenos universos que eu, toda poderosa, destruía numa onda de água fresca e omo multiação.

e hoje, num reino muito-muito distante, eu estava subindo a subida eterna que tem aqui perto de casa e cheirei aquele mesmo cheiro de limpeza arcaica, e a memória da sensação voltou, e eu fiquei feliz.

No comments: