19.5.05

there is no you (there is only me)

have you got anything left to show?
no, no, i didn't think so

ontem à noite eu fui assistir shows peculiares & receber CDs bizarros & desconcertar a grafômana (que além de ser c00lta & charmosa, ainda vai sentar no colo do - morram de inveja - neil gaiman) com minha presença morna.

aí fiquei pensando.

que claro que eu não sou assim, interessantona pessoalmente como eu sou (às vezes) aqui: porque eu tenho habilidades sociais nulas, lembra? que meu plano de interagir mais é mais simples mas não tão eficaz como eu esperava. que eu quero sentar no colo do gaiman AGORA >_<. que se eu continuar encontrando pessoalmente as pessoas que me lêem, logo vou perder todos os leitores :D

bleh, agora sério.

tem isso de várias pessoas me lerem. eu suponho que pra cada um que comente, tenha mais uns quantos que ficam quietinhos, porque eu mesma sou bem quietinha na maioria dos blogues que eu leio. portanto, há uma quantidade razoável de pessoas que interagem comigo dessa forma indireta. o negócio é que entre me ler e se interessar por mim tem um espaço bem espação mesmo. afinal, o que eu ponho aqui é, supostamente, o que eu tenho de melhor pra mostrar, né? e pra que os outros iam querer se desacorçoar & decepcionar com o resto meu?

(quando se interessam, woe, tão grande é a minha angústia, porque fico o tempo todo achando que logo hão de perceber como eu sou simplesmente boba e nunca mais vão vir falar comigo, ou o choque é tão grande que eu fico torta & não-responsiva, como uma máquina que varia entre o stand-by e um funcionamento anormal e ruidoso.)

i.e., eu fico aqui com todo esse papo, mas quando eu vejo as pessoas, a coisa mais interessante que eu faço é tentar colocar as meias rapidamente & em desespero antes que a câmera consiga me focalizar e me imortalize (com trilha sonora apropriadíssima) afobada num DVD cultural.

No comments: