12.5.05

futuro do pretérito

você nunca vai saber
como fazer um verso
um objeto sujeito
como passar do presente
para o pretérito perfeito
nunca saber direito

acho que isso tem a ver com as viagens não feitas ou quem sabe com os filmes não vistos. o que me importa tudo que não foi ainda (o trem, os trilhos), se talvez não for nunca mesmo? for? seja? não for ser?

pelo jeito, meus substantivos todos são impróprios. meu futuro é subjuntivíssimo. meus casos são ablativos declinados & inclinados na minha língua vulgar.

um dia eu quis escrever um livro (litterator, oris). outro dia eu quis viver (vita, ae). acabei parada no meio da rua com uma caneta na mão (delirium, ii).

me falaram que não queriam ser mais uma historinha entre as minhas historinhas. penso em tudo que ainda não virou só conto & reconto nos papéis da minha cabeça. cada complemento inominável (scotoma, atis) se agarra em mim como se fosse meu. e é, né. penso.

acho que isso tem a ver com...

INCLUIR AQUI UMA GRANDE PAUSA SIGNIFICATIVA

pois bem. me conjugue em gerúndio, porque eu não vou parar.

No comments: