28.4.05

ask me ask me ask me

perdi o apetite de vocês. passo o dia mandando emails pra mim mesma, anotando e reanotando coisas na diagonal em qualquer papel que pare nas minhas mãos, falando sozinha. e nada pra cá. nada. acho isso mau, em parte. não porque vocês estejam sendo privados da minha suposta genialidade (o mundo não merece? que diferença faz?), mas porque eu acho que isso me priva de coisas, e, em última instância, pode me deixar ainda mais isolada do que eu já sou - o que literalmente não é saudável, no meu caso.

assim, com aquela boa vontade egoísta de sempre, eu peço para você, caríssimo leitor, que faça uma pergunta na caixinha aí embaixo. vale qualquer coisa: curiosidades acadêmicas, interesses musicais, explicações pra posts crípticos, dúvidas literárias, preferências gastronômicas (se quiser xingar e sair correndo, vá fundo). é anônimo mesmo, o que custa?


ps. eu sei, isso provavelmente é desculpa pra eu não fazer o que devia fazer e não falar das coisas que eu tenho pra falar. mas e daí, né?

pps. a primeira gloriosa pergunta foi 'por que voce nao acaba com essa porcaria desse blog?', e a resposta número um é 'porque não quero :D'

No comments: