15.1.05

as pessoas

assim. as pessoas. ontem apareceu gente aqui em casa e acho que só recebi porque fiquei em estado de choque por alguém ter aparecido sem avisar, sabendo da minha rabugentice. claro, a pessoa que apareceu nem veio com a intenção de me ver, só veio devolver um livro, e talvez por isso eu recebi sem problemas. quer dizer, a pessoa não tava se jogando nas minhas coisas nem nada. além disso, tem a Grande Qualidade de não dar em cima de mim.

não que fiquem dando em cima de mim nonstop, maravilha da natureza que sou, mas é como na minha música, if a guy tries to win her, he's destined to lose. se a pessoa vem com muita sede ao pote, hm, não-não. fico lisonjeada com algumas coisas que eu escuto, mas no fim acabo classificando ou como se fossem elogios legais pra outra pessoa ou elogios trouxas pra mim. eu olho e penso e faço silêncio.

fico desconfiada quando começam a gostar muito de mim. no hamlet-máquina do müller, o nosso herói diz algo do tipo "horácio, você me conhece? se me conhece, como pode ser meu amigo?". assim, volta e meia eu recebo emails falando bork bork como eu escrevo legal bork tão sexy bork bork tão interessante e eles ficam lá, me encarando na pasta 'macbitch' pra sempre.

você me conhece? se me conhece, como pode me querer? se não conhece, o que geralmente é o caso, então não é a mim que você quer. eu sei como é amar umas palavras ou uns contornos de carne e cor (e tá, às veze até eu quero me pegar). eu sou maníaca por livros & imagens, lembra?

e não, bork bork bork, não estou esnobando nem reclamando nem dizendo pra peloamordedeus pararem de me escrever. eu gosto. gosto porque afinal de contas, eu tenho um ego a ser alimentado, gosto porque prova que o que eu faço provoca coisas (eu não faço idéia do que vai ser provocado, mas quando eu acho que não vai dar em nada, eu não faço, fim), gosto porque é um jeito de tocar em alguém, gosto porque eu não sou sociável e esse é meu jeito de interagir. me perdoem por demorar séculos pra responder (quando eu respondo) mas eu não sei bem o que dizer ou como reagir. eu sou só uma porção de palavras e fotos, lembra? e tudo em mim é uma bagunça.

No comments: