10.8.04

praia

eu desejo
encostar em você como o mar encosta na terra
e faz praia.

roçar meus lábios de mormaço e águas vivas
pela tua pele de areia
(indo & vindo)
maresia quente carregando conchas
(indo & vindo)

fazer praia com
pôr-do-sol,
córregos de esgoto,
palitos de sorvete.
(indo & vindo)

ser clichê feito pegadas quádruplas,
ser escândalo feito
camisinhas murchas enroscando nos pés das crianças,
ser confuso feito a noite
que mistura céu & terra & ondas,
ser traiçoeiro feito bancos de areia,
ser melado feito óleo de bronzear,
ser chato feito garoa fina,
ser enorme feito as tempestades elétricas.

meu desejo é
(indo & vindo)
te ofuscar com neblina,
lamber teus pés com algas venenosas,
te acertar como um daqueles guarda-sóis
que se soltam do chão e voam nos passantes,
mas mais de tudo,
(indo & vindo)
quero mesmo é fazer você achar que está tudo bem
aí vira a maré
e eu te sumo.

devagar, devagar,
indo & vindo.

No comments: