16.7.04

manuseie com cuidado

acorde. tome uma colherada daquela meleca que sua mãe mandou e que teoricamente faz bem pra garganta. quase vomite. quase perca o ônibus. corra. vá pro trabalho. trabalhe. umas dez da manhã, vá tomar água no bebedouro. olhe seus pés e perceba que misteriosamente você está usando um allstar vermelho e um preto. fique corada. volte pro seu lugar e tome a água sem pingar no livro italiano. olhe discretamente pra debaixo da mesa. os allstares são ambos vermelhos. pisque. continuam vermelhos. trabalhe mais.

peça frango xadrez, batata palha e arroz de almoço. receba pedaços semi-crus de frango, com pimentão borrachudo, acelga (!) e pure de batata. coma um quarto do marmitex. pegue o livro que está na mala e vá para o banco que fica embaixo do ipê. leia. receba várias saraivadas de flores & folhas na cabeça. sorria quando seus colegas de trabalho entrarem e sairem da editora. leia. responda 'pois é' quando o estagiário disser que o dia está bom. idem para o diagramador. suporte a presença deles. leia. finja que não está morrendo de tédio com a conversa deles. imagine um quadro em que uma mulher lê embaixo de uma árvore, cheia de flores roxas caindo por todos os lados enquanto pequenos grupos de pessoas conversam. levante e volte ao trabalho.

termine o livro italiano. comece o livro português. não fique chocada quando for conferir as respostas da autora (p. ex. 'qual a fonte de X citação? o autor fulano (1999) não consta na bibliografia, fornecer referência completa', 'não tenho'). olhe de vez em quando pra baixo da mesa e confira que os tênis continuam vermelhos. continuam. tome água. aceite uma bala de papayacomcassis da moça-de-óculos que até hoje não sucumbiu ao seu charme, apesar de você ter se oferecido pra levar os livros dela na biblioteca & ter dado uma sanduicheira de presente (i always make passes at girls who wear glasses). mulheres. trabalhe um pouco mais. pense 'idem, ibidem', mas diga 'pra você também' quando te desejarem um bom fim de semana. saia rapidamente.

confira os tênis.

ande apressada. seja seguida por um cão. lembre que seu cabelo parece com o da guinever do poster que você viu no cinema. ria sozinha. sinta dores dos lados e fome. chegue na universidade. descubra que novamente não chegou a tempo de pegar o Serviço de Apoio ao Estudante aberto e que não vai poder pegar as assinaturas necessárias naquela papelada. fique resignada. coma dois salgados e tome uma coca. ache um pão de mel que está há mais de três semanas na sua mala. coma também. chegue na biblioteca carregando em mãos o exemplar de reposição do livro que você perdeu e que te custou quinze reais. quando a porta não abrir com seus esforços, note o papel que diz que no horário de férias, ela só fica aberta até as 18h00 na sexta-feira. olhe para o relógio. 18h05, obviamente.

resmungue. assuste o guardinha e mais dois sujeitos. soque o livro na bolsa. coma mais um pão de mel e vá pra sala de informática. cheque seus emails. apague todo o spam. no new messages. tente coçar aquele lugar inalcansável nas costas. escreva. resmungue. espere o horário da aula e arrume um bom lugar pra assistir 'cantando na chuva'.

carregue milhares de placas imaginárias no seu pescoço. não perturbe. manuseie com cuidado. sorria, você está sendo filmado. proibido estacionar. bata antes de entrar. deseja salvar as alterações?

tenha um bom dia.

publish, publish, publish.

No comments: