16.5.04

not until the next time

he was a sweet and tender hooligan, hooligan
and he swore that he'll never, never do it again
and of course he won't (oh, not until the next time)


andei na noite de chuva chapinhando as poças d'água nas calçadas escorregadias, com o casacão se enroscando nas minhas pernas. sei de gente que ia adorar se enroscar nelas também. e nem ia ligar que eu não me depilo faz umas quantas semanas.

não vou fazer nada errado mais. não até a próxima vez, pelo menos. nada errado, eu sou um doce. espere só pra ver, agora é sério: se é tanto faz, eu faço! não comecei a comer salada? não to fazendo caminhada? aham, viu, eu decido, eu faço.

podia esnobar metade do mundo e dizer que eu fui ver filme de arte enquanto os outros cediam às tentações hollywoodianas, mas não faz o meu tipo. primeiro porque o cinema (assim como toda forma de arte) sempre foi e sempre será propaganda e ideologia - tanto faz se é de 200, 20 ou 2 milhões; segundo porque eu vou ver troy durante a semana mesmo - só queria escapar das menininhas gritando pelo bradpitt & orlandobloom; terceiro porque eu simplesmente não esnobo, os outros é se sentem esnobados quando bem gostam de distorcer o que eu falo.

olha só minha casa, que bonita: lixo lixo lixo & eu. olha as minhas roupas todas sujas. olha a pilha de livros ali, por acaso eu fico te encarando e resmungando porque você não leu e eu, boazona que sou, li? tanto faz, distorça como bem entender. a imagem que você tem das coisas é só a imagem das coisas, não as coisas elas-mesmas. a distância entre paris e toulouse, por exemplo, é de 699km. a viagem de trem dura sete horas e custa 60 euros (segunda classe, claro). a viagem é essa, o trem vai serpenteando. sobe desce colinas, cruza a frança. assim. e eu não sou maníaca, não.

...in the midst of life we are in death etc.

No comments: